Caminho de girassóis

12966254_10209160323464369_1583216325_n (1)

Um dia, faz tempo, viajava de carro com meu pai por uma estrada cercada de canaviais. Notei que ele mantinha os olhos fixos no céu, quase perdendo rumo da estrada. Olhou bastante tempo, depois mostrou para mim que ia acompanhando o voo de um passarinho, que por sua vez parecia seguir o rumo do nosso carro.

Outra vez, viajava de fusca com meu irmão por uma estrada que ele já conhecia, eu ainda não. Por uns 10, 12 quilômetros, ele foi apontando girassóis perdidos no acostamento, parecia que já tinha decorado a moradia de cada um. Avisou: vai ter mais dois no canteiro do meio, depois acaba. E assim foi. Então ele falou da sua teoria sobre um caminhão de sementes que passou derrubando os embriões de girassol. Quase todos voaram para o acostamento, e dois para o canteiro central da pista. Achei bonito.

Concluo que a genética, um tanto dada às poesias, é que me fez tão distraída.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s