Pequenas liberdades

3401777776_5ae6a590df_b

Primeiro é a Capricho, depois a Boa Forma, a NOVA, a Cláudia, nossos pais e os comerciais da televisão e pronto: lá pelos 20 anos a gente tem a cabeça cheia de pequenas obrigações a cumprir. Sentar com as pernas fechadas, fazer as unhas, manter o cabelo arrumado e perder 3 quilos. Conseguir um emprego bom, com possibilidade de carreira, comprar um carro, financiar um apartamento, casar. Antes disso tudo, terminar um TCC. Se possível, frequentar a igreja. E sempre perder 3 quilos.

Hoje vi uma manchete: a dieta militar que te faz secar 3 quilos em poucos dias, e uma foto horrível de uma fatia de pão integral coberta de ovo mexido. Ao lado, fatias de banana e isso, imagino eu, era o café da manhã da dieta militar. Pela primeira vez em pelo menos 15 anos eu pensei “deus me livre”, sem nem querer dar uma olhadinha. Foram aí uns 15 anos perdendo tempo nas matérias sobre dietas porque vai que me interessa, né? Vai que essa vale a pena.

Eu passei 15 anos precisando perder 3 quilos. Dos meus 47 quilos do começo da adolescência aos 53 da vida adulta, eu sempre precisava perder 3 quilos. Até que eu encontrei Jesus.

Mentira. Eu encontrei a paz de espírito que existe em aceitar quem a gente é e, de um modo mais profundo e louco, sacar que independente do que a gente faça da vida uma hora vamos morrer. Resta nos agarrararmos a toda e qualquer possibilidade de felicidade, mesmo que seja efêmera, pequena e se chame pão de queijo. Engordar faz parte do processo de se tornar um adulto – uma das verdades quase que inescapáveis da vida (quase, porque tem gente que escapa); e entre o Whey Protein e as coxas se encontrando no vai-e-vem eu descobri que tenho queda pela segunda opção.

Não precisar perder 3 quilos é uma pequena liberdade. Você pode, claro, desejar perder 3 quilos ou mais, quem sou eu pra falar o contrário. Inclusive, acho lindo as moças das pernas finas que correm de shortinho na avenida segurando a garrafinha de água. Em outros tempos eu invejaria. Pode, mas não precisa. Ninguém precisa emagrecer. Nem estar de unhas feitas, ou cabelo arrumado. Nem ter uma carreira incrível. Nem ter um carro. Houve um tempo em que ninguém tinha carro, aliás. Nem bicicleta a gente precisa ter, nem também comer pão integral. Usar salto também, você não precisa. Niguém precisa ser alta e elegante. Nem estar atualizada sobre política, cultura e economia. Muito menos ter opinião sobre tudo isso. Nem ver Game of Thrones ou Stranger Things (mas que é bom é, e tem cada referência).

Advertisements

One thought on “Pequenas liberdades

  1. Posso dizer que é um merchanzinho básico? Mentira, gostei muito do textinho (nunca me habituei ao “textículo”) e também demorei bastante pra chegar numa certa paz de espírito. Bom, talvez não tanta quanto a sua, não sei, mas comparando com 10, 15 anos atrás tô bem melhor mentalmente. É ótimo quando a gente sente que consegue se desligar de certas pressões, né?! =)

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s